Cortar cabelo é ótimo para renovar as energias. Eu sempre usei cabelo comprido, mas depois que cortei para uma personagem que fiz no teatro, acabei pegando gosto por cortar com mais frequência. Quando ele atinge mais de 10 cm já dá para doar. O GRAAC, por exemplo, aceita mechas de 10 cm.

Eu doei para a Cabelegria, uma ONG que faz perucas para mulheres e crianças diagnosticadas com doenças que causam queda de cabelo. Eles já fizeram mais de seis mil perucas e tem pontos de coleta em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas dá para enviar pelos Correios também. No site deles tem as instruções de como fazer.

A ONG só pede que a mecha tenha no mínimo 20 cm, seja presa num elástico antes de cortar e esteja 100% seca. Não tem problema nenhum se o cabelo tiver química. Depois da doação eles fazem até um certificado super caprichado agradecendo o doador pelas madeixas.

Para nós não custa nada, mas para a pessoa que recebe uma peruca é uma injeção de auto-estima.

Qual testamos?

Cabelegria  

Rapunzel Solidária (a Mari doou o cabelo dela para esse)

Deixe seu depoimento

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *