A Nanú box é uma caixa de papelão que serve de berço para bebês de até cinco meses e, depois dessa idade, pode servir para muitas outras coisas, como para guardar os brinquedos da criança. Essa caixa foi inspirada em um modelo de grande sucesso na Finlândia, considerada até uma tradição no país.

A ideia do governo finlandês era diminuir a mortalidade infantil na década de 1930, que era muito alta. O governo passou então a distribuir caixas-berço recheadas de produtos essenciais para mães e bebês. A condição para ganhar a caixa era que as gestantes fossem às consultas ao pediatra, garantindo assim mais controle do Estado e diminuição das mortes.

O projeto deu resultado junto com outras medidas e a mortalidade infantil diminuiu. Hoje a caixa-berço está presente em vários outros países como Reino Unido, Japão e Canadá.

A Isabel Barros é uma das sócias que trouxe essa ideia para o Brasil querendo unir simplicidade e sustentabilidade na maternidade. Ela conversou com a gente e contou que a caixa é muito usada para as sonequinhas da tarde do nenê e que é tão segura quanto um berço tradicional ou um moisés. “Mais tarde, a caixa pode ser usada como: guarda-roupas, carrinho, piscina de bolinha, mala de viagem e o que mais a sua criatividade quiser”, diz ela.

A Mari testou (e ainda está testando) com o segundo filho, o Lucas, e está adorando. Ele fica bem aconchegado e quentinho (a caixa já vem com um colchão e um lençol 100% algodão).

Sabe o que é muito legal também? Depois de ser usada como berço e gasta de tudo quanto é jeito, o destino final dela é a reciclagem. Zera plástico. Quer mais sustentável?

Saiba Mais:

Matéria da Veja, fev/2019

Qual testamos?

Deixe seu depoimento

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *