Menstruação lixo zero

Esse é um tema que eu, Clara, adoro porque mudou os meus hábitos para bem melhor. Usando copo coletor e calcinha absorvente, hoje eu sei exatamente como é meu fluxo (intenso, médio ou fraco), não gasto mais dinheiro todo mês com isso e me sinto super livre.

Os absorventes fazem a gente se sentir gigante e desconfortável, não é? Isso porque eu nem entrei na questão ecológica. Uma mulher tem cerca de 450 ciclos menstruais ao longo da vida, isto é, 12.000 absorventes, que equivalem a 180kg de lixo, que levam 500 anos para se decompor.

1) Copo coletor: trata-se de um copinho de aproximadamente 6 centímetros de altura e 4 de comprimento que coleta o sangue menstrual. Ele fica dentro da gente como se fosse um absorvente interno. Normalmente são feitos de silicone medicinal, super leves e maleáveis. Para colocá-lo você dobra o copinho e introduz. Para tirar, há um cabinho que você puxa com cuidado.

Na minha primeira vez, tive dificuldade tanto para colocar como para tirar, mas passou ao longo do uso. É só questão de costume. Para tirar, eu costumo usar a pia para apoiar uma das pernas e puxar lá de dentro. O cabinho acaba escorregando, então eu puxo pelo corpo do copo mesmo. Não faz sujeira porque tem uns furinhos anti-vácuo. Eu acho a marca que eu uso muito boa e confortável. É essa.

A higiene do copinho é assim: você deve tirar, lavar na pia e colocar de volta quantas vezes por dia que sentir a necessidade. Eu faço isso de 2 a 3 vezes. Depois, no final da menstruação, deve-se ferver o copo, secar bem e guardar no saquinho de tecido que normalmente vem junto.

2) Calcinha absorvente: é uma calcinha que absorve o sangue menstrual e mata as bactérias para eliminar odores. Eu só uso para dormir, porque não me sinto bem dormindo com o copo coletor. Acho que é uma boa opção para mulheres que não curtem nada lá dentro e já não curtiam o absorvente interno. Só vale avisar que, se o seu fluxo é intenso, você consegue sentir levemente o seu cheiro. Não acho que seja necessariamente ruim, nem que deva ser motivo de vergonha, mas acho que pode incomodar algumas mulheres. Existem uns modelos maravilhosos e cada vez mais estão criando umas calcinhas lindas. A Pantys é a que eu uso e adoro, porque me sinto protegida. Achei o máximo que eles criaram também maiôs, biquinis, shorts e sutiãs de amamentação.

Plantar a lua

Podemos dizer que o Sagrado Feminino é uma filosofia/ estilo de vida que promove a consciência dos ciclos femininos (como o da menstruação), da capacidade de criação e acolhimento e da força da mulher.

O Sagrado Feminino trouxe de volta essa ideia de “plantar a lua”, que é depositar o sangue menstrual em uma planta ou na terra. É uma forma de concluir o ciclo da natureza, de se reconectar com a força da natureza. Isso porque o sangue menstrual tem nutrientes importantes para as plantas (fósforo, nitrogênio e potássio). Chamamos de plantar a “lua”, porque a lua leva 28 dias para dar uma volta ao redor da Terra e também 4 fases, assim como o nosso ciclo menstrual.

Saiba mais:

Plantar a Lua – matéria da Pantys

Sobre o Sagrado Feminino – matéria da revista Glamour

 

 

 

Qual testamos?

Copo coletor – Freecup

inciclo

Calcinha absorvente – Pantys

 

Deixe seu depoimento

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *