O que são as empresas B?

Nós do Verdes Marias ouvimos muito que no atual sistema econômico que vivemos é muito difícil que empresas consigam ter preocupações reais com a sociedade e o meio ambiente sem prejudicar o seu lucro. É, o capitalismo não facilita, mas é possível unir lucro a desenvolvimento ambiental e social e existem empresas que fazem isso com tanta seriedade que são certificadas e fazem parte de um sistema global, o sistema B.

O sistema B foi criado nos Estados Unidos em 2006 com o intuito de construir um ecossistema favorável para fortalecer empresas que não pensam só no lucro e usam a força do mercado para solucionar problemas econômicos, sociais e ambientais. Para receber a certificação, as empresas devem cumprir altos padrões de performance e são avaliadas em um processo que analisa cinco principais áreas: modelo de negócios, comunidade, meio ambiente, governança e funcionários.

Um exemplo disso é a marca de produtos de limpeza Positiva. As três são usuárias da marca, que faz produtos baseados na economia circular, 100% biodegradáveis e que fortalecem a agricultura familiar (com a escolha de fornecedores). Eles também compensam 100% das embalagens através do selo Eureciclo e incluem pessoas que estão em condições de  vulnerabilidade social e pequenos produtores na cadeia de produção.

Outro dia uma marca de cosméticos, a Quintal, nos enviou alguns produtos para testarmos. Na hora eu (Clara) li na embalagem: “Empresa B certificada” e já me animei. Além dessa certificação, a marca ainda tinha o selo Ecocert e o selo PETA de vegana. Pra mim foi fundamental para querer usar os produtos e falar da marca.

Em 2014 eu fiz uma matéria na TV Globo para o programa Como Será explicando o que são as empresas B. O link para assistir é esse. De lá pra cá, felizmente os números cresceram muito e se eram 1100 empresas no mundo, agora já são 3038. No Brasil o número saltou de 28 para 129, sendo um dos países que mais marcam presença no movimento. O legal é que as empresas que são certificadas começam a se engajar cada vez mais para que possam cumprir vários dos critérios e isso as motiva a melhorar sempre.

Esse movimento é um trabalho de formiguinha para balançar o modo como a economia funciona. Começa com essa mudança de consciência, com esse burburinho nos mercados para se tornar um propósito maior, global e quem sabe uma redefinição de sucesso na economia e no sistema econômico vigente. No estilo microrrevoluções: vamos aos poucos, mas vamos juntos que causamos maior impacto.

Saiba Mais:

Sistema B reúne empresas que aliam lucro a preocupação socioambiental

Matéria na Exame

 

Qual testamos?

Deixe seu depoimento

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *