Ao aderir a uma vida mais sustentável a gente vai aprendendo que é saudável questionar e pesquisar melhor empresas e marcas que confiamos. Várias marcas bastante conhecidas usam, por exemplo, petróleo e metais pesados na composição dos seus produtos. Esses químicos vão para a nossa pele e muitas vezes para nossa corrente sanguínea.

Estamos aprendendo a fazer nossos próprios cosméticos para diminuir a química que usamos e a quantidade de embalagem também. Existem várias receitinhas que dão super certo. Eu tenho uma amiga especialista em óleos essenciais, por exemplo, que me indicou passar óleo essencial de melaleuca no rosto quando surgirem algumas espinhas. Eu comprei um potinho no Mundo Verde e testei. Usei já algumas vezes e senti minha pele melhor. Numa rápida pesquisa no google (olhando em sites confiáveis, claro), a gente descobre que a melaleuca é uma plantinha que tem propriedades antissépticas, anti-inflamatórias entre outras.

A Cristal Muniz, criadora do blog Um Ano Sem Lixo, é uma figura que nós adoramos. Ela fez uma pesquisa super intensa junto com especialistas e desenvolveu um e-book super completo sobre beleza natural. Lá ela ensina como cuidar melhor da pele de forma natural, ensina a fazer cosméticos e criou até uma lista de alguns dos ingredientes mais presentes em cosméticos que na realidade não passam de verdadeiros venenos.

Eu ainda estou aprendendo como olhar os rótulos, mas tem alguns ingredientes que eu já aprendi a rejeitar! Vou deixar alguns deles aqui:

  • BHA e BHT: tem em muitos hidratantes e maquiagens
  • Parabenos: está em quase todos os cosméticos!
  • Sulfatos e petrolatos: tem em shampoos e produtos para os lábios
  • DEA, Cocamide DEA, MEA e TEA: está em produtos cremosos e que formam espuma

A Cristal colocou na lista os quinze piores. Eu coloquei apenas os que eu sempre olho nos rótulos. Encontro em tanta coisa, fiquei impressionada! Estou começando a rejeitar aos poucos, porque também não é fácil, a oferta por produtos naturais está começando a surgir, mas muito mais em circuitos alternativos do que nas farmácias convencionais.

Uma marca que nós gostamos muito e que é bem natural é a TERRAL. Eles vendem online. Uso um creme facial de May Chang e um creme para o corpo que gosto. A La do Mato também é delícia e tem, por exemplo, shampoo em barra. Lembrando que é só com uma demanda cada vez maior que vão surgir mais produtos naturais nas farmácias. Vamos pedir!

Talvez a gente não consiga usar só produtos naturais, mas é importante pelo menos tentar reduzir os químicos. Nossa saúde agradece.

 

Saiba Mais: um ano sem lixooleo de melaleuca

 

 

 

Qual testamos?

Deixe seu depoimento

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *