Eu nunca gostei de cozinhar. Quando eu, Clara, recebi uma proposta para receber uma cesta de produtos orgânicos em troca de fazer umas postagens em redes sociais, fiquei na dúvida se daria conta. Sabia que seria bom, porque se alimentar de orgânicos é muito melhor do que se alimentar de produtos cheios de veneno. Nós falamos um pouco neste post sobre o Brasil ser um dos campeões de uso de agrotóxicos em suas plantações. Atualmente mais do que nunca.

Topei o desafio. Teria que postar receitas e mostrar minha alimentação. Não pensava que isso ia mudar completamente meus hábitos alimentares e me fazer uma cozinheira, mas foi o que aconteceu. Aprendi a identificar o que eu não sabia como: couve, espinafre, acelga, repolho, açafrão, coentro e a sempre buscar receitas novas na internet. Minha mãe me ensinou muito também. Hoje eu recebo a cesta super empolgada e disposta a fazer algo diferente. Consigo até sentir a diferença de sabor entre um legume orgânico e um normal. O tomate pra mim tem uma diferença enorme no sabor! Aprendi a preparar pratos vegetarianos e super ricos em nutrientes.

Vou deixar aqui algumas dicas que aprendi com meus amados orgânicos:

  1. Quando for refogar qualquer alimento, o segredo para ficar delicioso é colocar além da cebola e alho ervas da horta: alecrim, cebolinha e salsinha e às vezes até manjericão. Azeite e sal vão à vontade.
  2. Outro segredinho de refogados é espremer uma laranja ou um limão. Eles dão um saborzinho cítrico maravilhoso a qualquer prato.
  3. Quando perceber que o orgânico está amadurecendo demais manda ele para o forno! É só corta-lo em rodelas, temperar com azeite, shoyo, limão ou laranja e ervas e deixar no forno a 200 graus por 45-50 minutos. É super legal fazer misturinhas, como: abobrinha com tomate, berinjela e cenoura, beterraba e cenoura, etc.
  4. Ervas da horta como cheiro verde, alecrim e coentro dá para durar MUITO tempo. É só pica-los e deixar no freezer e ir tirando conforme for usando. Eu tenho um estoque infinito de ervas congeladas para cozinhar ad eternum.
  5. Outra coisa que dá para congelar é couve: é só picar também.
  6. Banana é uma fruta maravilhosa e super coringa. Quando chega eu já logo pico, coloco num pote e deixo no freezer. Depois dá para colocar no liquidificador com leite vegetal e fazer sorvete ou misturar com outras frutas e fazer vitaminas, smoothies etc.
  7. Uso talo de beterraba e talo de cenoura para refogar com outros legumes e ter desperdício ZERO de alimentos. Essas partes também tem nutrientes e dá pra deixar super saboroso se temperar bem
  8. Existe um site chamado Tudo Gostoso que é só colocar os ingredientes que você tem em casa na parte de busca que ele traz receitas ótimas.
  9. Para conservar a cenoura por mais tempo e não ficar mole, eu sempre deixo num pode com água na geladeira.

A marca de orgânicos que me convidou para fazer essa troca é a Leve Bem. Sou super grata a eles e hoje não fico sem orgânicos. Existem várias empresas que fazem isso atualmente: você entra no site, monta uma cesta com os seus orgânicos preferidos e eles entregam na sua casa.

Saiba Mais:

matéria do UOL sobre o recorde de uso de agrotóxicos no país

Qual testamos?

Um comentário para “O que aprendi com os orgânicos”

  1. Thelma Prado Moraes disse:

    parabéns Clara!
    virou uma Chef! Com orgânicos, que é melhor ainda!

Deixe seu depoimento

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe seu email para receber um boletim muito especial sobre sustentabilidade ♡